Personal tools

Skip to content. | Skip to navigation

Sections

Blog

You are here: Home Blog Arquitetura da Informação e Design para Plone

Arquitetura da Informação e Design para Plone

Posted by André Nogueira at 06/01/2011 16:38 |

Algumas dicas e informções úteis para quem vai trabalhar com o Plone

Ano passado tive a oportunidade de trabalhar com diversos profissionais de design e arquitetura da informação que tinham duas coisas em comum: eram muito talentosos e não conheciam praticamente nada sobre o Plone (pelo menos nada de bom).  Minha missão era apresentar o Plone e mostrar qual a melhor forma de trabalhar com ele, desmistificando todas as lendas que giram ao seu redor.

A tarefa parecia dura, já que eles vinham com alguns conceitos negativos bem enrraizados, como por exemplo achar que o Plone é quadrado, rígido e lento. Mas para minha surpresa o trabalho foi muito fácil e enriquecedor. Baseado nessa experiência vou contar alguns pontos interessantes e que vão ajudar profissionais dessas duas áreas a realizar trabalhos incríveis para um site que será desenvolvido utilizando o Plone como CMS.

Arquitetura da Informação

Para um arquiteto da informação o Plone é uma verdadeira quebra de paradigmas. Mas não se assuste, você vai adorar esses novos conceitos. Antes das novidades porém, vamos dar uma olhada na estrutura básica, que não difere muito do que estamos acostumados a ver.

Pagina Inicial de um site Plone

Como você pode ver na imagem acima, a distribuição dos elementos do Plone não apresenta nenhuma grande novidade.

Temos uma área no topo, onde estão o logo, caixa de busca e a navegação principal. Na sequência a página é dividida em três colunas. No meio fica a coluna do conteúdo, onde os textos serão exibidos. Nas outras duas colunas podemos adicionar pequenos blocos, os Portlets, que não são nada mais do pedaços de código ou conteúdo puro. Essas duas colunas laterais podem ser exibidas ou não, ou ainda podem ter configurações diferentes para cada área do site.
E no final da página existe um rodapé.  Nada além do que você está acostumado a ver e que cobre a grande maioria dos casos de estrutura para sites de conteúdo.

As diferenças

A principal diferença vem do fato do Plone não utilizar uma base de dados relacional como a maioria dos outros sistemas.

No Plone, que é orientado a objetos, tudo é uma “coisa” dentro do site e não uma entrada no banco de dados.  Isso muda a maneira de organizar o conteúdo. No Plone, você faz da mesma maneira que organiza arquivos no seu desktop. Uma área de notícias é uma pasta que contem diversos arquivos de notícias. Uma seção Institucional, por exemplo, é uma pasta com algumas páginas dentro.
Tipos de conteúdo
Outro ponto importante é que o Plone possui uma enorme gama de tipos de conteúdo. Para cadastrar uma notícia, existe um tipo de conteúdo chamado notícia. Para uma simples página estática existe tambem um tipo de conteúdo chamado página. Na instalação padrão existem muitos outros itens, como Evento, Imagem, Arquivo e Pasta, entre outros.

E no site do Plone é possível encontrar diversos outros tipos de conteúdos desenvolvidos pela comunidade e que podem ser utilizados no seu site, como Enquete, Formulários e muito mais.

Todos os tipos de conteúdo do Plone seguem o padrão Dublin Core, tornando fácil entender que informações que esses tipos contem e você pode exibir.

Juntando esses dois conceitos você pode facilmente criar um protótipo com toda a navegação do seu site. Basta criar as pastas para cada seção ou sub-seção e criar arquivos modelos para exibir seu conteúdo. E pronto, toda a nevegação do site é montada automaticamente baseada nessa estrutura, como pode ser visto na imagem a seguir.

Navegação do Plone

As pastas criadas (em destaque na parte inferior) são exibidas no menu de navegação do site.


Vale a pena tentar. Você pode instalar o Plone no seu computador para testes sem grandes complicações,  veja as instruções passo a passo nesse post: http://www.simplesconsultoria.com.br/blog/como-instalar-o-plone-4-para-testes-no-seu-computador

Design

Para um designer não existe muita novidade. O design de um site feito em Plone não difere muito do design feito para outro CMS. O mais importante é entender bem os pontos citados acima e usar sua criatividade.

Mas é importante relembrar alguns cuidados que não são específicos do Plone, e devem ser levados em conta na elaboração do layout para qualquer CMS.

Consistencia

Todas as páginas de um CMS são montadas por templates, que precisam ter uma estrutura similar, para permitir o reaproveitamento do código. Por isso, ao desenhar seu site, procure deixar seu layout consistente, mantendo os elementos principais sempre nos mesmos lugares e com a mesma forma. Evite por exemplo que o logo ou a busca variem de posição de uma página para a outra o que a fonte de elementos similares variem de uma área para a outra.

Fontes

Em um CMS todo o conteúdo é gerado pelo usuário, então todos os elementos do site precisam ser textos e não imagens. Por isso não é possível utilizar qualquer fonte em seu layout. Procure utilizar fontes comuns dos sistemas operacionais, como por exemplo:
  • Verdana
  • Arial
  • Times
  • Georgia
  • Trebuchet
  • Tahoma

Você tambem pode utilizar outras fontes alem dessas, mas precisa se certificar primeiro se essa fonte pode ser incorporada ao site e distribuída. Caso distribua uma fonte não autorizada, você estará infringindo os direitos autorais. Você pode encontrar muitas dessas fontes no Font Squirrel http://www.fontsquirrel.com/

Tamanhos

Nunca parta do pressuposto que os textos terão sempre o mesmo númeor de caracteres. Títulos e descrições podem variar muito, o que pode causar problemas caso o layout tenha previsto essa variação. Nunca fixe a altura de um elemento que contenha texto, pois essa altura dificilmente será exata.

Texto

O editor de texto do Plone possui uma série de estilos que podem ser utilizados pelo editor de conteúdo. Lembre-se de prever a formatação correta para cada um deles. Você pode ver uma página com a maioria desses estilos acessando a página test_rendering em qualquer site Plone, como este: http://www.simplesconsultoria.com.br/test_rendering .

Conheça o Plone

Procure visitar outros sites feitos em Plone para conhecer o que outras pessoas estão fazendo.
Veja alguns sites de estilos variados:
Ou ainda visite o http://plone.net/ e veja uma lista de diversos sites de todo o mundo que são feitos em Plone.

Para terminar, leia o artigo de Rachel Andrew na Smashing Magazine, que inspirou este texto e possui diversas outras informações sobre design para CMS.
http://www.smashingmagazine.com/2010/11/22/designing-for-content-management-systems/

Document Actions
Spinner